quarta-feira, 20 de abril de 2016

UMA LINDA DECLARAÇÃO DE AMOR


 Obrigada Deus, por me permitir viver esse amor. E esse é só o primeiro mês! (DÓREA, Paula Lílian.Primeiro Mês de  Mãe.in:1º Mês de Vida de Rafaela Dórea.19 de abril de 2016).
Foto: Dórea Fotografia





" 01 mês que você chegou! Tudo novo, "rotina" (se é que tem, Rs) nova, novos medos, cuidados, insegurança, expectativa...um novo amor. O maior de todos! Realmente a maternidade é uma loucura. Entre mamadas, cólicas, choros, noites mal dormidas...uma mãe é capaz de chegar ao pico maior de cansaço e amor. É uma mistura de sentimentos, ao mesmo tempo que você acha que não tem mais forças devido ao cansaço físico, o seu coração só sabe amar e às vezes achamos que chegamos ao nível máximo do amor, aí temos a surpresa de acordar amando cada dia mais. Os dias vão passando, a gente vai se conhecendo melhor, se entendendo...você percebe que tudo que parecia tão novo e difícil não é tão difícil assim, é só uma questão da gente se adaptar. Novos costumes, vida nova, experiências novas. A maternidade também cansa, nos deixa "estranhas", com tantos hormônios "a flor da pele". É incrível como às vezes queremos ficar rodeados da nossa família e amigos...e ao mesmo tempo, quase que na mesma hora, queremos ficar sozinhas, só você e o seu bebê, mais ninguém...a maternidade nos transforma, passamos a conhecer uma força incrível que existia em nós, mas a gente nunca tinha percebido...nos tornamos leoas, corajosas...passamos a nos conhecer melhor...ah, e sabe aquilo que uma amiga sua fazia com o filho dela, talvez alguma coisa que você achava frescura e falava que nunca ia fazer com o seu? Você faz! Sem perceber, quando vê, já foi, já fez. Passamos a sonhar de verdade com um mundo melhor, um lugar perfeito para o(a) nosso(a) filho(a) viver...talvez ele não exista, mas a gente não deixa de sonhar e acreditar. Engraçado, quando estamos gravidas, achamos que amamos tanto, que o amor é aquilo ali...depois que temos o nosso bebê no colo, é tudo tão diferente, muito mais intenso e verdadeiro. Você sabe que é o amor que está ali agora, de verdade e cada dia a mais você se sente capaz de amar ainda mais. A maternidade é transformadora...nos quebra, nos molda, nos ensina a viver e dar valor ao que realmente importa na vida."
         Obrigada Deus, por me permitir viver esse amor! Concluiu Paula Dórea.

 
Postar um comentário

Recado