quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Cotidiano: Só escravidão deve superar moto em destruição social, diz sociólogo


O engenheiro e sociólogo em Eduardo Vasconcelos na Flips em 2011
“É difícil encontrar na história do Brasil, fora a escravidão, um fenômeno social tão destrutivo quanto a motocicleta”, afirma o engenheiro e sociólogo Eduardo Alcântara Vasconcellos, especialista na análise de dados sobre o trânsito nas cidades. Autor do livro recém-lançado “Risco no trânsito, omissão e calamidade” (ed. Annablume), Vasconcellos se refere às mortes registradas em acidentes de motos. Em 2015, 74% dos pedidos de indenização por morte ou invalidez no trânsito de São Paulo se originaram de acidentes com motocicletas, que representam apenas 19% da frota de veículos no Estado.  Desde a introdução da motocicleta no Brasil, pelo menos 220 mil pessoas morreram e 1,6 milhão ficaram permanentemente inválidas devido a quedas e colisões com as motos, totalizando 1,8 milhão de acidentes. Os dados integram uma radiografia feita por Vasconcellos no livro. Em 300 anos de escravidão no Brasil, estima-se que cerca de 640 mil negros morreram durante o deslocamento transatlântico forçado por traficantes, segundo um levantamento feito por pesquisadores da Universidade Emory, em Atlanta, nos Estados Unidos. 
 Leia a reportagem na Folha de S. Paulo.


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Fornecer gratuitamente bebida alcoólica para criança e adolescente é crime?



Foi publicada recentemente a Lei n.º 13.106/2015, que altera o ECA para tornar crime vender, fornecer, servir, ministrar ou entregar bebida alcoólica a criança ou a adolescente.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Acabei de comprar um carro e ele apresentou defeito! O que devo fazer?

Brasileiro é apaixonado por carro, já dizia a propaganda. Não à toa, milhares de carros são emplacados diariamente no Brasil.
Foto de divulgação
A questão agora é: O sonho de consumo mal saiu da concessionária e já apresentou defeito. Quais os meus direitos.
Pior. O veículo é financiado. E agora?
Tire suas dúvidas lendo o texto a seguir.

01 – Acabei de comprar um carro novo e ele apresentou defeito. O que deve fazer?

Pokémon Go pode ser proibido no Brasil

Assaltos e acidentes entre usuários chamam atenção das autoridades.

O Procon da Paraíba declarou nesta segunda-feira (15) que estuda uma ação para proibir o famoso game Pokémon Go aqui no Brasil por conta dos considerados "efeitos negativos" do jogo para os usuários.

"Estamos preocupados com os efeitos negativos do jogo. Vem acontecendo mortes, assaltos, acidentes, então queremos estudar isso e conscientizar as pessoas. Ainda não temos uma ação definida. O Procon se preocupa com a saúde, segurança e proteção do consumidor”, comentou Tárcio Nóbrega, secretário adjunto do órgão.

Para quem não conhece ao certo como funciona o game, em Pokémon Go os usuários assumem o papel de um treinador dos bichinhos e precisam se deslocar para pontos próximos de onde mora ou trabalha para capturar pokémons, além de encontrar ginásios para combates entre as criaturas. O game utiliza informações de localização geográfica e da câmera do celular do jogador.

FONTE: GAZETA ONLINE

 

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

PRIMEIRO DIA DOS PAIS COM ELA!!!


Foto:  Dórea Fotografia

 Uma Linda homenagem da Princesinha Rafaela Dórea
 para o seu papai, fotógrafo, Rafael Dórea
 
❤️ " Sei que sempre fui um grande sonho seu... 

Quando você descobriu que eu já existia, deu pulos de alegria em meio a muitas lágrimas de felicidade.

Enquanto eu crescia, o seu amor me acompanhava...

Eu nasci e muitas vezes te tirei o sono, muitas vezes te deixei preocupado...Mas sempre senti seu amor, o seu carinho e cuidado! 

Eu te amo meu papai"! ❤️

CASAMENTO, UNIÃO ESTÁVEL E DIVÓRCIO...


              

 As regras que nunca te contaram

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

O MODELO DE NEGÓCIOS MUDOU!

Para ir longe, faça o que você não quer, diz Nizan Guanaes

Nizan Guanaes: para o fundador do Grupo ABC, 
que controla agências como África e Loducca, 
o segredo do sucesso é abdicar dos prazeres 
imediatos e das certezas  


 “A única forma de conservar a sua saúde é comer o que você não quer, beber o que você não aprecia e fazer o que preferia não fazer”. A frase do escritor norte-americano Mark Twain (1835-1910) foi o ponto de partida do debate do publicitário Nizan Guanaes com o apresentador a jornalista Marcelo Tas, no evento de comemoração dos 25 anos da Fundação Estudar, em São Paulo.

Fundador do Grupo ABC, holding que controla 18 agências de publicidade como África, Loducca e DM9, Guanaes diz que disciplina e capacidade de fazer o que não se quer é o segredo para ter sucesso na vida e na carreira.

O publicitário precisou aplicar esse princípio para salvar a própria vida. “Eu tinha quase 200 quilos e precisei fazer uma revolução para poder estar aqui com vocês hoje”, conta ele, que perdeu 54 quilos após uma cirurgia de redução de estômago em 2008. “O mais importante é ter disciplina”.

Para atingir resultados, não é preciso renunciar somente aos prazeres imediatos: também é preciso se afastar das certezas. “Eu gosto de usar o ponto de interrogação”, disse Guanaes. “Não devemos nunca abdicar dessa coisa que é estudar, aprender coisas novas, fazer perguntas para ir se transformando ao longo da vida”.

Na conversa com os bolsistas da Fundação Estudar, Marcelo Tas também destacou a capacidade de “desaprender” certos conceitos e desafiar as suas próprias convicções. Hoje, com 30 anos de carreira na TV, ele tenta se livrar da ideia que as TVs são emissoras.

“Televisão hoje não deve apenas emitir conteúdo, ela também deve ser receptora e curadora de conteúdo, porque o modelo de negócios mudou”, disse ele. “Nós precisamos compreender que os jovens não veem mais TV, basta ver a quantidade de youtubers que têm mais audiência do que vários canais”.

Para Guanaes, é preciso aceitar que as mudanças são inevitáveis. “Conto nos dedos os setores que não estão em transformação”, disse Guanaes. “Se você está estudando alguma disciplina, cuidado para não estar aprendendo sobre o passado, porque mudança é a palavra destes tempos”.

Por experiência própria, ele diz que desconstruir antigas ideias só é possível por meio da humildade. “No passado, fui muito prepotente e pretensioso, mas hoje vejo que, para fazer coisas grandes, você precisa dos outros”, disse. “Agora eu sento com a molecada, escuto e 'faço estágio' com eles”, completou o publicitário. 

Fonte: Exame

Recado