terça-feira, 1 de dezembro de 2015

EXISTÊNCIA DE CRIATURAS ENORMES NA ESCÓCIA



(Reprodução/The Telegraph)
                        (Reprodução/The Telegraph)
 
 
                   Rastros do maior animal já descobertos no Reino Unido foram encontradas na Ilha de Skye, na Escócia. Apesar de parecerem piscinas naturais, na verdade as centenas de irregularidades são pegadas de gigantes herbívoros que habitaram a região a cerca de 170 milhões de anos. Cientistas da Universidade de Edinburgh identificaram as marcas em camadas de pedra na parte rasa de uma lagoa de água salgada.
 
                     Ao analisar a estrutura das pegafas, o grupo descobriu que os dinossauros que rondavam por lá era uma das espécies mais antigas, bastante distante dos mais "jovens" e conhecidos brontossauros e diplococos. Em média, os animais tinham cerca de 15 metros de altura e pesavam mais de 10 toneladas.
 
 
 
(Reprodução/The Telegraph)
(Reprodução/The Telegraph)
 

                       De acordo com Dr. Steve Brussatte, um dos responsáveis pela parte de geociência da instituição que está liderando a pesquisa, a descoberta é uma das mais memoráveis feitas em toda a história da Escócia. "Há tantas pegadas sobrepostas que parecem que os dinossauros preservavam esta pedra específica", completou o estudioso. Por meio do estudo das pegadas os cientistas foram capazes de calcular que a espécie rondava a região há cerca de 170 milhões de anos atrás, quando o continente era muito mais quente do que é hoje.
 
                      Apesar da importância, eles ainda têm esperanças de encontrar algum vestígio mais concreto da existência do antiquíssimo exemplar de dinossauro, porém tal estrutura é muito raramente encontrada não só no continente como em todo o mundo. Até agora as evidências de que os saurapodos viveram na Escócia, por exemplo, só se concretizam por alguns poucos fragmentos de de osso e dentes.
"A última descoberta finalmente estabelece a conexão entre a Ilha de Skye e como uma das áreas de maior importância para a pesquisa jurássica", comentou Dr. Tom Challands, da escola de Geociência. "Esta é apenas a ponta do iceberg, eu tenho certeza que o local irá continuar mostrando incríveis locais e espécies", completou.
 
 
Fonte: Super Incrível
 
 
 

Postar um comentário

Recado