quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Garota de 13 anos revoluciona medicina com invenção simples, mas incrível

Foto: Reprodução/Naiknaware family/Good News Network
Uma garota de 13 anos revolucionou um problema antigo na medicina usando algo extremamente simples. Anushka Naiknaware, que mora em Beaverton, Oregon, tornou-se uma das oito finalistas do concurso internacional de ciência Google-run, após inventar ataduras que notificam os médicos quando precisam ser substituídas...
Genial, né?

Usando nanopartículas de grafeno e tinta, as bandagens exibem padrões fractais quando detectam que seus níveis de umidade caíram. As ataduras precisam ser umedecidas para que os ferimentos cicatrizem mais rapidamente, contudo ficar trocando-as muitas vezes pode fazer mal a uma lesão. Com a novidade, os enfermeiros e auxiliares já não precisam se preocupar com possíveis riscos aos pacientes.

Desde que faturou o prêmio Lego Education Builder na categoria engenharia, a estudante do 7o ano da Stone Middle School recebeu uma bolsa de US$ 15 mil, uma viagem ao quartel-general da Lego, na Dinamarca, e uma mentoria com executivos da empresa sobre empreendedorismo.

Anushka, que é a pessoa mais jovem a ganhar o concurso, tem planos de patentear sua invenção e conseguir sua aprovação da Food and Drug Administration, uma agência americana responsável pelo controle de alimentos (tanto humano como animal), suplementos alimentares, cosméticos, equipamentos médicos, medicamentos, materiais biológicos e produtos derivados do sangue humano. 
Com informações do Good News Network.
Postar um comentário

Recado