sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Corretores de imóveis resistem e se reinventam durante a crise

 
Foto de divulgação
O cenário econômico e social brasileiro desfavorável não é motivo de desânimo para os corretores de imóveis. No mês em que se comemora o Dia do Corretor de Imóveis, celebrado neste sábado (27), o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Goiás (CRECI-GO) mostra que a profissão segue em crescimento contínuo, com baixo índice de abandono de carreira... Dados da instituição mostram que em 2015 apenas 292 corretores de imóveis cancelaram seu registro profissional, enquanto no mesmo período foram 1.800 inscritos, em média.

Para o presidente do CRECI-GO, Oscar Hugo Monteiro Guimarães, entre os principais motivos para os profissionais abandonarem a carreira no mercado imobiliário está a falta de aptidão. "Durante o boom imobiliário muitos entraram no mercado imobiliário visando os altos ganhos e aproveitando as facilidades do cenário econômico. Com a restrição do crédito imobiliário, a inflação e demais fatores que dificultam a venda de imóveis, aqueles que não têm habilidades como corretor de imóveis não conseguem se manter e abandonam a profissão", comenta. 

Corretora na EBM há 10 anos, Denise de Almeida Chaves do Carmo atua há 17 anos na profissão e concorda com o presidente do CRECI-GO. “Até três anos atrás era normal estar num plantão e vender no ato três, quatro unidades. Hoje o consultor de imóveis teve de se reinventar, estudar mais, ouvir mais do que falar. Sem dúvida, a experiência deixa o corretor cada vez melhor”, avalia.

Há menos tempo na carreira, Adriano Castro faz parte da EBM Vendas há seis anos. Na sua visão, só permanece na profissão quem tem prazer no que faz e se faz útil para o cliente. “O cliente tem muito mais acesso a informações do que jamais teve, por isso, temos de estar em constante atualização, não ser meros vendedores. O diferencial está em ser um verdadeiro consultor, mostrar para o cliente que você está em favor dele e apresentar a ele um bom negócio, ajuda-lo a concretizar o sonho dele, não simplesmente fazer uma venda”, afirma.

Habilidades

As habilidades referidas pelo presidente do CRECI-GO necessárias para os corretores de imóveis, na visão do diretor comercial da Opus, Marcos Henrique Alvares Santos, são bom nível intelectual, proatividade, boa comunicação com o cliente e perseverança acima de tudo. "Hoje o mercado demanda muito mais atenção aos detalhes, mais cuidado nos negócios, mais dedicação aos clientes, então é muito importante que o profissional tenha essas características no perfil dele”, afirma.

Encontrar corretores de imóveis com esse perfil, no entanto, não é tarefa fácil, conta Marcos Henrique. “Esse profissional é escasso. O que procuramos fazer é formar aqueles que já existem no mercado para que eles estejam adaptados a essa nova realidade e, em função disso, consigam trazer melhores resultados. Treinamento ostensivo e muito acompanhamento são as receitas que têm se mostrado mais eficazes“, finaliza.

Hoje os corretores de imóveis somam mais de 27 mil em todo o Estado de Goiás. Uma categoria formada em sua maioria por profissionais de 40 a 59 anos, sendo a maior parcela homens, 73%.

Novos profissionais

Enquanto alguns deixam a profissão, muitos ingressam no mercado imobiliário. Até julho deste ano, mais de mil novos profissionais receberam sua carteira profissional, segundo o CRECI-GO. As recentes mudanças no crédito imobiliário anunciadas pela Caixa Econômica Federal e medidas econômicas favoráveis ao setor promovidas pelo Governo, também têm incentivado quem está ingressando no mercado.

A mais nova corretora de imóveis Kelly Cristine Silva é uma das profissionais que ingressam no mercado nesta segunda-feira (29). Formada em publicidade e em comércio exterior, Kelly Cristine deixou seu negócio em publicidade para se dedicar ao mercado imobiliário. "Já me idealizava como corretora de imóveis. A convivência com os profissionais, até mesmo algumas amigas, e a possibilidade de fazer meus próprios horários e contracheque me conquistaram", relata.
Para a corretora de imóveis, não poderia haver momento melhor para iniciar na profissão: "me sinto motivada. Entendo que é a hora de usar toda nossa criatividade nos negócios imobiliários e que a tendência do mercado imobiliário é evoluir".
 
Fonte: Hoje.com
Postar um comentário

Recado